Arquivo de Julho, 2007

Ai… O dia hoje não acaba!!!

As horas custam a passar e os minutos arrastam-se vagarosamente… :S

Romeo
Ay me! sad hours seem long.
Was that my father that went hence so fast?

Benvolio
It was.
What sadness lengthens Romeo’s hours?

Romeo
Not having that, which, having, makes them short.

In Romeo and Juliet

O meu lema do dia!!!

Hoje sinto-me feliz, acho que já acordei com este sentimento quente e reconfortante cá dentro, ansioso por sair! Que só ficou mais forte ao sentir a felicidade de algumas pessoas que me rodeiam…

E encontrei uma frase que ilustra isto tão bem, que mais parece que esbarrei com ela de propósito!

“Happiness is like a perfume: You can’t give it away without getting a little on yourself.”

Porque há sempre uma luz ao fundo do túnel…

quanto mais não seja a de um comboio!

LoL

To trust or not to trust…

To trust or not to trust… If you think about it, you’ll realize it’s a tricky question!

Shakespeare once said:

Love all, trust a few.

But then again… Frank Crane does have a point when he said:
You may be deceived if you trust too much, but you will live in torment if you do not trust enough.
I know I tend to trust too much… And yes, I do get deceived a lot… And yet and I can’t change…
Should I change…?

Old, forgotten toys…

Quando somos crianças, os brinquedos são uma parte importante da nossa vida. Gostamos de todos, mas há sempre um que é especial! Seja ele qual for, é ele que brinca connosco, que nos alegra, que nunca nos deixa sós, que nos ouve… Muitas vezes chega mesmo a ser os nosso melhor amigo e vai connosco para todo o lado! Até ao dia, em que se recebe um brinquedo novo, mais giro e mais na moda que todos os miúdos têm! Aí, o nosso antigo companheiro fica atirado para um canto, esquecido e sozinho a ver-nos com o nosso novo brinquedo…
Lembro-me de ver isto acontecer quando era pequenina… Eu mesma o fazia…! Deixava o meu preferido em cima da cama e ia brincar com os outros…
É engraçado como hoje, quase 20 anos mais tarde, vejo o mesmo a acontecer… Só que desta vez, o brinquedo sou eu…

Porque às vezes sou pequenina…

Porque às vezes sou pequenina e preciso que me protejam, que me abracem e me façam sentir segura…
Porque às vezes tenho tanto medo de te perder…
Porque às vezes faço birras e bato o pé…
Porque às vezes sou insegura e instável…
Porque às vezes choro quando estou sozinha…
Porque às vezes preciso que me digas “Gosto de ti!”
Porque às vezes me sinto desamparada e abandonada…
Porque às vezes só preciso sentir o teu carinho…
Porque sou pequenina e preciso de ti!


Às vezes ODEIO ter razão!!!